Grande Loja Maçônica do Estado do RS

10/11/2017

VIGILANTE ONLINE

300 anos da Maçonaria Simbólica - A glória das glórias

A Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul esteve representada em um dos mais importantes eventos da Maçonaria Mundial. O Sereníssimo Grão-Mestre, Respeitabilíssimo Irmão Paulo Roberto Pithan Flores, juntamente com a esposa, dona Marta, participou como convidado da comemoração dos 300 anos na Maçonaria Simbólica, celebrados em uma grande festa para milhares de maçons do mundo todo em Londres, com organização da Grande Loja Unida da Inglaterra. O Grande Secretário das Relações Exteriores, Rony Fernandes Pinto Júnior, acompanhou o Grão-Mestre na viagem.
Além da GLMERGS estavam presentes as Grandes Lojas de São Paulo, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul e o GOB - Grande Oriente do Brasil. "Esses estados são os que têm Grandes Lojas reconhecidas pela Inglaterra, por isso foram os convidados", explica o Sereníssimo. 
A Grande Loja do Rio Grande do Sul recebeu o reconhecimento no dia 14 de setembro do ano passado. Na ocasião, o Sereníssimo Grão-Mestre lembrou que esse reconhecimento não foi fruto do acaso. "É resultado de um trabalho dedicado e eficaz de muitos Irmãos, que contribuíram com a atual Grande Administração de forma abnegada e incansável, com destaque para o Grande Secretário de Relações Exteriores, Rony Fernandes Pinto Júnior. Viagens, contatos, participação em eventos, ou seja, muito tempo investido em ações de bons relacionamentos que se traduzem em conquistas como este importante reconhecimento."
Além de estar presente em todos os eventos comemorativos dos 300 anos, o Grão-Mestre também manteve vários contatos com outros Grãos-Mestres de diversos países, tendo recebido, inclusive, pedidos de tratados. "Isso nos enche de satisfação, uma vez que coloca a Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul em igualdade de condições com as principais potências do mundo." 
Outro destaque observado pelo Sereníssimo foi a citação destacada da GLMERGS em diferentes momentos. "Percebeu-se que havia um cuidado dos organizadores em valorizar de forma muito respeitosa os convidados que lá estavam, bem como suas esposas", observa Pithan. "Para nós isso tem um imenso valor, pois foi a primeira vez que a Grande Loja do RS recebeu uma citação da Grande Loja Unida da Inglaterra." O Sereníssimo resume em uma frase a celebração dos 300 anos da Maçonaria Simbólica: "foi a glória das glórias".
 
História - Em 24 de junho de 1717 fundou-se a Grande Loja de Londres e Westminster, na Inglaterra, começando, assim, o que hoje é chamado de Sistema Organizado, ou Obediencial da Franco-Maçonaria. Membros de quatro Lojas encontraram-se na taverna Crown, em Counvert Garden, naquela data. Acharam por bem "unirem-se sob um Grão-Mestre, como Centro de União e Harmonia".
As quatro Lojas envolvidas nesta decisão não tinham nomes das tavernas ou cervejarias em que se reuniam: Goose & Gridon (Ganso e Grelha), perto da Catedral São Paulo; Crown (Coroa), em Perkers Lane; Apple Tree (Macieira), da Charles Street; e Rummer & Grapes (Copázio e Uvas), em Cannel Row, Westminster.
As quatro lojas formaram um movimento de articulação em rede que se espalhou pela Inglaterra, Escócia, França, Holanda e Alemanha, consolidada por regras e constituições compiladas em atas, entre 1720 e 1723.
Com a fundação da maçonaria organizada estabeleceu-se um novo tipo de relação piramidal, através da qual as Lojas existentes aderiram a um novo órgão, chamado Grande Loja, formando uma potência, transcendendo o caráter operativo das organizações então existentes para constituir-se em uma organização simbólica, política e filosófica. Os resultados dessa organização estão presentes na história do ocidente até os dias de hoje. O dia 24 de junho é um marco da chamada maçonaria simbólica. A maçonaria operativa, no entanto, é uma instituição milenar. 








inove4web